Empresa afirma que obra da Ponte do Centro não será entregue na data prevista pela Prefeitura

Notícias 15:40 - 03 OUT 2019

COMPARTILHE

Em reunião com os vereadores de Itapema, empresa responsável pela obra afirmou que trânsito deve seguir interrompido no local, pelo menos, até o dia 20 de dezembro

Em reunião na Câmara de Itapema, o engenheiro da empresa responsável pela obra da Ponte do Centro (Trilha Engenharia), Fabrício Almeida, foi categórico ao afirmar que a nova ponte não será entregue no prazo anunciado pela Prefeitura, que seria 15 de novembro.  “Óbvio que vai passar de 15 de novembro. Se conseguirmos manter o cronograma, a previsão é liberar a ponte para pedestres início de dezembro, e para passagem de carros no mínimo, de 20 e 30 de dezembro”, afirmou.  A empresa Trilha garantiu que não vai medir esforços para manter o atual cronograma, e registrou que tem 90 dias para entregar ponte, a contar da data de início da obra, que é 1º de setembro.

O engenheiro participou da reunião convocada pelo presidente da Câmara de Itapema, Sidnei Florêncio (Nei da van – PSDB), que reuniu parlamentares, um grupo de empresários do Centro de Itapema, Poder Executivo, Associação de Moradores do Centro (AMIC) e Associação Empresarial (Acita). Juntos, eles discutiram a preocupação do comércio com o prazo de entrega da nova Ponte do Centro e a lentidão nas obras que interromperam o trânsito no local ainda em agosto, causando prejuízos às empresas e transtornos aos moradores.

A reunião foi marcada depois da participação do empresário Patrício Destro na Tribuna do Povo da Câmara, no último dia 24/09. Na ocasião, Patrício pediu apoio do Legislativo para cobrar mais agilidade na obra. “Nós comerciantes já estamos sentindo o reflexo do fechamento da ponte, com uma queda significativa no faturamento, de 40 a 50%, e não vemos essa obra andar. A gente pede que não mintam pra gente! Precisamos saber a verdade, para nos prepararmos para o pior. E pedimos que não façam parecer que os comerciantes estão fazendo uma briga que não existe, porque muitos de nós estão à beira de fechar as portas”, desabafou. Ele registrou, ainda, que o empresários queriam saber se a obra iria ser concluída ou não, para estarem preparados para o pior, diante dos investimentos previstos para a temporada de verão, como estoque de mercadorias, contratação de pessoal, etc.

O presidente Nei da van intermediou o debate e registrou que o Legislativo buscava também uma resposta sobre o andamento e finalização desta obra. “Pelo menos a reunião serviu para colocarmos as cartas na mesa, e os empresários ficarem a par da real situação. Faltou transparência da Prefeitura nessas informações, por isso a população veio pedir o apoio dos vereadores”, registrou. Na reunião chegou a ser debatida a possibilidade da Prefeitura adotar um “Plano B”, liberando a ponte para o trânsito durante a temporada de verão, e retomando a obra depois do Carnaval.  O presidente afirmou que a Câmara vai continuar acompanhando o andamento desta obra.