Vereador cobra informações da Conasa sobre fiscalização de esgotos clandestinos em Itapema

Notícias 16:14 - 24 ABR 2019

COMPARTILHE

Vereador Marinho defende que é preciso tomar ações preventivas ao longo do ano, evitando a poluição dos rios e da praia na alta temporada

Em janeiro de 2019, mais uma vez o Rio Perequê virou notícia nacional por conta da mancha escura que voltou a aparecer em suas águas. O mesmo aconteceu em 2013 e em 2016, quando foi constatado pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma) que tratava-se de microalgas ligadas ao ácido produzido pelos mangues, somado ao forte calor.

Porém, essa explicação nunca foi totalmente convincente para os Poderes Executivo e Legislativo de Itapema. Preocupado com a mancha que reapareceu em 2019, o vereador Mauro Hercílio Silva (Marinho- PSDB) apresentou um Requerimento, na terça-feira (23), onde pediu informações de responsabilidade da Conasa.

Marinho quer saber quando foi feita a última fiscalização referente a esgoto clandestino no município de Itapema; quantas autuações foram efetuadas e se as autuações se adequaram às normas impostas pelo município. “O grande número de dejetos que são despejados nas drenagens pluviais que cortam Itapema, aumentam a poluição em nossos rios e praias. Por conta dos esgotos clandestinos, o Rio Bela Cruz e Perequê, bem como as saídas das ruas 205 e 229 sofrem grandes impactos”, afirmou o vereador.

Marinho comentou, ainda, sobre o impacto negativo que tal poluição causa à imagem do município de Itapema e que é preciso tomar ações preventivas ao longo do ano, evitando a poluição da praia na alta temporada. O vereador aguarda reposta para atuações futuras.